A revolução dos transportes

Todo o progresso da segunda metade do século XIX só foi possível devido à modernização da rede de transportes e comunicações: estradas, caminho-de-ferro, pontes, túneis e portos.

A introdução da máquina a vapor nos transportes foi uma das principais inovações introduzidas.

Na exploração mineira

Desenvolveu-se a exploração mineira, sobretudo minas de cobre, ferro e carvão.

Junto a minas surgiram novas povoações

O carvão passou a ser a principal fonte de energia para uso doméstico e para a indústria.

Na indústria

No século XIX a indústria passou a utilizar máquinas.

Mas a grande “revolução” na indústria deu-se com a máquina a vapor.

Em Portugal a primeira foi usada em 1835.

 

A introdução das máquinas na indústria permitiu:

produzir em maior quantidade

produzir mais rapidamente

produzir em série

utilizar a divisão de tarefas

tornar os produtos mais baratos.

Grande acontecimento, o caminho de ferro! A vantagem da sua construção em Portugal fora discutidíssima […]. era curioso ouvir nos serões lá de casa as diversas opiniões […] a Nação ia gastar montes de libras e um país que possuía o Tejo e o Douro não precisava de mais nada. Os rios muito mais seguros e muito mais barato. Outro dizia que só começassem os comboios onde acabassem os rios […]. Em todo o caso a maioria era pelo caminho de ferro […].

Chegou enfim, o solene dia da inauguração […]. Murmurava-se insistentemente que a ponte de Sacavém não podia resistir ao peso.

Finalmente avistámos longe um fumozinho branco […]. Quando o comboio se aproximou vimos que trazia menos carruagens do que supunhamos. Vinha festivamente engalanado o vagão em que viajava El-Rei D. Pedro V. O comboio parou um momento na estação de onde se ergueram girândolas de foguetes: Vimos El-Rei debruçar-se um instante e fazer-nos uma cortesia […]
Só no dia seguinte ouvimos contar certas peripécias dessa jornada da inauguração. A máquina, das mais primitivas, não tinha força para puxar todas as carruagens que lhe atrelaram, e fora-as largando ao longo da linha.

[…] Passaram muita fome os que ficaram pelo caminho. Esses desprotegidos da sorte, semeados pela linha, só chegaram alta noite a Lisboa depois de variadíssimas aventuras […] Até andou gente com archotes pela linha, à procura dos náufragos do progresso.”

Testemunho da Marquesa do Cadaval, (Adaptado).

Esta entrada foi publicada em Revolução Industrial. ligação permanente.

Uma resposta a A revolução dos transportes

  1. cardoso diz:

    quias as principais inovaçoes ao nivel dos tranportes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s